Estado Islâmico perde 27 combatentes e estrada estratégica no norte do Iraque

Mossul (Iraque), 13 jan (EFE).- Pelo menos 27 jihadistas morreram nesta terça-feira em bombardeios da coalizão internacional contra o grupo Estado Islâmico (EI) na cidade iraquiana de Mossul, enquanto as forças curdas arrebataram dos terroristas uma estrada estratégica entre Síria e Iraque.

O responsável de segurança do partido União Patriótica do Curdistão, Gayaz al Saurayi, disse à Agência Efe que as posições do EI que foram atacadas se encontram em vários bairros da cidade, como os de Al Kendi, Al Karama e Al Arabi.

Saurayi acrescentou que, além dos mortos, pelo menos 17 jihadistas ficaram feridos nesta ofensiva, na qual os bombardeios destruíram também seis veículos militares que pertenciam aos terroristas.

Por outra parte, as forças da região autônoma iraquiana do Curdistão, os "peshmergas", arrebataram do EI o controle da estrada estratégica que une as cidades de Deir ez Zor e Raqqa, no leste e norte da Síria, respectivamente, com as localidades iraquianas de Tal Afar e Sinjar, no norte do país.

O governador da cidade de Sinjar, Mohama Khalil, informou à Efe que este fato levou à interrupção das provisões dos jihadistas entre os territórios que ocupam nos dois países.

Em 10 de junho de 2014, o EI ocupou Mossul e amplas áreas do norte do Iraque e, pouco depois, proclamou um califado nos territórios sob seu controle nesse país e na vizinha Síria, onde impôs uma interpretação radical da lei islâmica.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos