Suécia envia pedido formal para interrogar Assange na Embaixada do Equador

Copenhague, 13 jan (EFE).- A Procuradoria sueca informou nesta quarta-feira que transferiu uma nova solicitação formal às autoridades equatorianas para interrogar em sua embaixada de Londres o fundador do Wikileaks, Julian Assange, refugiado no local desde 2012.

"O escrito foi enviado recentemente pelo departamento de Justiça à Procuradoria do Equador. Não se pode estimar quando receberemos uma resposta", consta em comunicado.

Assange é alvo de uma investigação preliminar na Suécia por um caso de suposto estupro.

A promotora adjunta ao caso, Ingrid Isgren, e um investigador policial viajarão para Londres para realizar o interrogatório, informou a Procuradoria, que já tinha enviado uma primeira solicitação em junho, quando ambos países iniciaram a negociação.

A Suécia tinha rejeitado a possibilidade de assinar um acordo centrado só no caso Assange e que reconhecesse a condição de refugiado político que foi concedida pelo Equador em 2012, opção defendida por Quito, e apostou por um convênio genérico.

Ambos países assinaram em 11 de dezembro um acordo de assistência legal em matéria penal, um instrumento para facilitar o cumprimento de diligências judiciais e necessário para poder realizar o interrogatório do jornalista australiano.

A procuradora Marianne Ny, que tinha se oposto durante anos a fazer o interrogatório em Londres, mudou de opinião em março pela urgência em um caso que se remonta a 2010 e do qual prescreveram em agosto três acusações de assédio sexual e coerção.

Assange cumpriu em 19 de junho três anos refugiado na embaixada equatoriana em Londres ao término de um longo processo legal no Reino Unido, que decidiu a favor de sua entrega a Suécia.

A intenção do jornalista, de 44 anos, é evitar ser extraditado ao país escandinavo, porque teme ser enviado depois aos Estados Unidos, onde pode enfrentar um julgamento militar pelos segredos sobre a segurança americana revelados pelo Wikileaks.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos