Advogado do "El Chapo" denuncia "abuso de autoridade" contra seu cliente

Cidade do México, 13 jan (EFE).- Juan Pablo Badillo, um dos advogados do narcotraficante Joaquín "El Chapo" Guzmán, afirmou nesta quarta-feira que seu cliente está sendo vítima de "flagrante abuso de autoridade" por não ter permissão para ver seus defensores na penitenciária de segurança máxima Altiplano, no centro do México.

O advogado disse à Agência Efe que seu cliente está "sequestrado" nessa prisão, a mesma de onde o criminoso fugiu há seis meses através de um túnel de 1,5 quilômetros, porque as autoridades decidem com quem ele pode falar e por quanto tempo.

"É um flagrante abuso de autoridade. Não permitem o acesso de seus advogados, porque o regulamento do centro penitenciário não o permite, o que é uma bobagem", assinalou Badillo.

Fontes do governo mexicano relataram na noite de terça-feira que o narcotraficante não tinha recebido visitas desde que foi recapturado na sexta-feira passada.

No entanto, o ministro de Governo, Miguel Ángel Osorio, garantiu hoje que tal isolamento não existe e, como consta no registro da prisão, "El Chapo" se reuniu na terça-feira com um de seus advogados.

Por outro lado, Badillo negou a possibilidade de que seu cliente tivesse dito a Sean Penn que trafica "mais heroína, metanfetamina e cocaína que qualquer outra pessoa no mundo", como o ator americano escreveu no relato de seu encontro com Guzmán publicado na revista "Rolling Stone".

O advogado disse que Penn deverá provar essas supostas declarações feitas por "El Chapo" durante a conversa de sete horas que mantiveram em outubro no noroeste do México, graças à mediação da atriz mexicana Kate del Castillo.

É uma "barbárie, uma mentira, algo que foi pré-fabricado", afirmou o advogado, que descreveu Guzmán como um homem "extremamente inteligente e prudente" para fazer esse tipo de declaração.

Sobre o papel de Kate del Castillo na entrevista, na qual serviu de tradutora, e o contato que manteve com "El Chapo" nos últimos meses através de mensagens de texto por telefone, Badillo disse que só cabe a ela e a Guzmán esclarecer seu conteúdo.

Além disso, o defensor considerou compreensível que Kate del Castillo e Sean Penn tenham se aproximado de seu cliente com a finalidade de escrever o roteiro de um filme.

"Pode ser que eles, em sua atividade cinematográfica, buscassem a oportunidade de elaborar um roteiro. É sua atividade básica, é compreensível", comentou Badillo.

O advogado de Guzmán confirmou que a defesa apresentou na semana passada vários recursos contra a extradição de seu cliente para os Estados Unidos, onde é acusado de narcotráfico, lavagem de dinheiro, homicídio e outros crimes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos