São Paulo vive 3º protesto do ano por aumento das tarifas do transporte

São Paulo, 14 jan (EFE).- Milhares de pessoas voltaram a ocupar nesta quinta-feira as ruas de São Paulo para protestar contra o aumento das tarifas do transporte público, apenas dois dias depois que outro ato convocado pelo mesmo motivo terminou em confronto entre manifestantes e policiais.

A manifestação, que segundo fontes policiais contou com a participação de cerca de 2.500 pessoas, percorreu o centro da cidade, do Theatro Municipal até o Museu de Arte de São Paulo (Masp), na Avenida Paulista, e transcorreu sem incidentes.

Apenas um enfrentamento foi registrado, quase no fim do protesto, quando um grupo de manifestantes quis entrar sem pagar na Estação Consolação do metrô, o que provocou a reação das forças policiais, que conseguiram dispersar rapidamente os presentes.

A concentração foi convocada pelo Movimento Passe Livre (MPL), o mesmo grupo responsável pela onda de protestos em 2013, e que se opõe taxativamente ao aumento das tarifas do transporte público.

Na manhã desta quinta-feira, representantes do MPL se recusaram a comparecer a uma mesa de negociação organizada pelo Ministério Público de São Paulo, que tinha como objetivo discutir a organização de futuras manifestações, alegando que já tinham uma agenda marcada para os próximos protestos.

A manifestação de hoje teve novamente como objetivo protestar contra a decisão das autoridades estaduais e municipais de elevar as tarifas de ônibus, metrô e trem para R$ 3,80, um aumento de 8,57%. EFE

rso/rpr

(foto)(vídeo)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos