Cidade alemã veta acesso de refugiados homens a piscina pública por temor de assédio

Em Berlim

  • Maja Hitij/AFP

A cidade alemã de Bornheim, próxima a Bonn, proibiu o acesso à piscina municipal aos solicitantes de asilo homens depois que banhistas e trabalhadoras desta instalação pública se queixaram de assédio, confirmaram nesta sexta-feira (15) as autoridades locais.

Os residentes de três centros de amparo próximos à piscina pública, contra os quais se dirige esta proibição, expressaram compreensão com a medida, disse aos meios de comunicação alemães Markus Schnapka, responsável de Assuntos Sociais desta cidade de cerca de 47 mil habitantes, situada no estado federado da Renânia do Norte-Vestfália.

Está prevista a realização de jornadas informativas nos albergues de refugiados às quais Schnapka deve comparecer.

"Dizemos claramente: nossos valores no que diz respeito à igualdade de sexos na Alemanha não podem ser questionados", ressaltou, ao mesmo tempo que acrescentou que toda agressão será castigada imediatamente.

"Assim que os serviços sociais nos confirmarem que a mensagem chegou, poremos fim a esta medida", garantiu Schnapka, que precisou que não consta que os refugiados tenham cometido nenhum crime, mas trata-se principalmente de casos de assédio verbal.

O responsável local garantiu que a intenção não é fazer os inocentes pagarem pelos atos de uns poucos.

O prefeito de Bornheim, Wolfgang Henseler, citado por meios de comunicação locais, reconheceu que "após Colônia nada é o mesmo", ao se referir às várias agressões sexuais e roubos registrados na virada do ano perante a estação central dessa cidade.

Até ontem tinham sido registradas 652 denúncias, 331 por delitos de caráter sexual, e entre os suspeitos foram identificados solicitantes de asilo e imigrantes ilegais.

Os fatos de Colônia foram também um dos que levaram a pequena cidade de Rheinberg a anunciar ontem que não realizará o tradicional desfile de carnaval na segunda-feira antes da Quaresma, que devia passar diante de um albergue de refugiados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos