EUA ofereceram clemência a 7 iranianos em troca de 4 presos irano-americanos

Washington, 16 jan (EFE).- Os Estados Unidos confirmaram neste sábado que ofereceram "clemência" a sete iranianos condenados ou pendentes de julgamento no país em troca da libertação de quatro prisioneiros de nacionalidade irano-americana, que aconteceu hoje no Irã.

Dos sete iranianos, seis têm dupla nacionalidade irano-americana, detalhou um funcionário do Departamento de Estado em comunicado emitido em Washington.

"Através de canais diplomáticos estabelecidos para trazer para casa os cidadãos americanos detidos, podemos confirmar que o Irã libertou da prisão quatros americanos detidos no Irã: Amir Hekmati (ex-militar), Saeed Abedini (pastor religioso), Jason Rezaian (jornalista do "Washington Post") e Nosratollah Khosravi-Roodsari (empresário)", disse a fonte.

Além disso, "o Irã também se comprometeu a continuar cooperando com os Estados Unidos para determinar o paradeiro de Robert Levinson", um ex-agente do Birô Federal de Investigação (FBI) que desapareceu no país islâmico em 2007.

"Oferecemos clemência a sete iranianos, seis dos quais são cidadãos irano-americanos, que tinham sido condenados ou estavam pendentes de julgamento nos Estados Unidos", indicou o funcionário do Departamento de Estado.

Os Estados Unidos também informaram hoje que retiraram as acusações formuladas contra 14 cidadãos iranianos, que deixarão de ser procurados pela Interpol a pedido das autoridades norte-americanas.

"Os EUA também retiraram qualquer alerta vermelho da Interpol e desestimaram as acusações contra 14 iranianos sobre os quais avaliou-se que as solicitações de extradição provavelmente não teriam êxito", acrescentou o comunicado, sem especificar nenhum nome.

A nota oficial foi divulgada enquanto as potências internacionais e o Irã mantêm hoje intensos contatos diplomáticos em Viena para preparar o esperado anúncio de que se cumprem as condições para aplicar o acordo nuclear alcançado em julho e que representará a suspensão das sanções econômicas sobre o Irã.

O ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohamad Javad Zarif, se reuniu com a chefe da diplomacia da União Europa, Federica Mogherini, que negocia em nome do chamado Grupo 5+1 (EUA, França, China, Reino Unido, Rússia e Alemanha), informaram à Agência Efe fontes comunitárias.

Zarif também se reuniu com o secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, que se deslocou à capital austríaca, aumentando assim as especulações sobre o anúncio da aplicação do acordo.

Para que essa aplicação seja oficial, a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) tem que emitir ainda um veredicto final no qual confirme que o Irã cumpriu sua parte, que lhe obriga a desmantelar boa parte de seu programa atômico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos