Keiko Fujimori se declara contra o casamento gay

Lima, 16 jan (EFE).- Em entrevista à imprensa, a candidata favorita nas pesquisas de intenções de voto no Peru, Keiko Fujimori, declarou neste sábado que é contra o casamento homossexual, mas que sim apoia a união patrimonial.

A candidata da Força Popular acrescentou que seu partido deu "a liberdade de opinar sobre este tema de acordo com sua consciência" aos congressistas, dirigentes e militantes.

Outros candidatos ao pleito do dia 10 de abril se referiram esta semana à união civil para casais do mesmo sexo.

O candidato Hernando "Nano" Guerra García, da Solidariedade Nacional, comentou nas redes sociais que Julio Guzmán, candidato pelo Todos pelo Peru, "saiu do armário" ao manifestar seu apoio à união civil, o que foi qualificado de homofóbico.

García, que antes tinha apoiado a união civil, disse depois que esta era sua posição pessoal e que era a favor da família e da vida.

"O que eu lamento não é sua mudança de posição, mas o fato de ao criticar uma ideia se ataque a pessoa. Isso não deve acontecer", expressou Keiko.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos