Pelo menos 17 combatentes mortos em bombardeios supostamente russos na Síria

Beirute, 16 jan (EFE).- Pelo menos 17 combatentes de brigadas islâmicas morreram hoje por bombardeios de aviões supostamente russos nos arredores de duas cidades de maioria xiita no norte da Síria, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A ONG detalhou que os ataques aéreos foram registrados perto da região de Ahras, na periferia de Nubul e Al Zahraa, no norte da província de Aleppo.

Essas localidades estão cercadas há meses pela Frente al Nusra, filial síria da Al Qaeda, e outras facções aliadas a ela.

Enquanto isso, grupos rebeldes lançaram hoje vários foguetes contra bairros sob controle das autoridades sírias na cidade de Aleppo, capital da província homônima.

O ataque deixou pelo menos 20 feridos e desaparecidos e há informações preliminares de que pode haver mortos.

A Síria sofre há cinco anos com um conflito que deixou mais de 260 mil mortos, segundo a apuração que elabora o Observatório

Desde setembro a Rússia, aliada do regime de Bashar Al Assad, realiza uma campanha de bombardeios no país árabe em sua primeira intervenção militar direta nesta disputa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos