Rohani adia para amanhã discurso na TV para tratar acordo nuclear

Teerã, 16 jan (EFE).- O presidente do Irã, Hassan Rohani, adiou para amanhã, domingo, o discurso televisionado que planejava fazer quando fosse anunciada a entrada em vigor do histórico Plano Integral de Ação Conjunta (JCPOA, na sigla em inglês), que eliminará as sanções econômicas internacionais contra o país.

Segundo informou a agência iraniana "Mehrs", o presidente - que anunciou de manhã que daria um discurso para explicar aos cidadãos as consequências do acordo quando seu ministro das Relações Exteriores, Mohamad Javad Zarif, e a chefe de política externa da União Europeia, Federica Mogherini, lessem o comunicado que anunciasse sua entrada em vigor - decidiu esperar para dirigir-se aos iranianos.

Todas as autoridades iranianas insistiram durante o dia que o acordo é iminente.

O próprio Zarif publicou uma mensagem em sua conta no Twitter na qual assinalava que "está chegando o dia de implementação" do acordo e que o atraso no anúncio "não é nada sério".

"A diplomacia requer paciência, mas todos sabemos que sem dúvida é melhor que as alternativas", acrescentou.

Representantes de Irã, Estados Unidos e da União Europeia estão reunidos desde o início desta manhã em Viena para analisar o JCPOA, e a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) deve emitir um relatório que confirme que o Irã cumpriu as exigências para iniciar o acordo nuclear assinado com seis grandes potências em julho do ano passado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos