Irã pede à AIEA maior cooperação técnica após fim das sanções

Teerã, 18 jan (EFE).- O Irã pediu nesta segunda-feira à Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) uma maior cooperação bilateral técnica para compensar os "anos perdidos" pelas sanções contra o país devido ao questionado programa nuclear.

O chefe da Agência Iraniana de Energia Atômica, Ali Akbar Salehi, fez o pedido ao diretor-geral da AIEA, Yukiya Amano, durante uma reunião entre ambos realizada em Teerã.

"Durante os dez, doze anos que fabricaram o problema nuclear iraniano, perdemos oportunidades para cooperar em questões técnicas com a AIEA. Pedi a Amano para nos compensar nessa questão", disse Salehi em um encontro com a imprensa após o encontro.

O principal responsável da agência atômica iraniana, após o Plano Integral de Ação Conjunta (JCPOA, na sigla em inglês) - nome dado ao acordo nuclear entre o Irã e as potências ocidentais - ter entrado em vigor, o país e a AIEA "entraram em uma nova fase que deve ser aproveitada".

"Em nossa conversa hoje foi acertado que olharemos juntos rumo ao futuro, e que o ocorreu no passado deve permanecer no passado", acrescentou.

Salehi disse, além disso, que espera a entrega em breve de um relatório da AIEA sobre a modernização do reator nuclear de Arak. A reforma era uma exigência do JCPOA, e os planos preliminares já foram revisados pelos demais signatários do pacto (Estados Unidos, França, Rússia, Reino Unido, China e Alemanha).

"Já estamos à frente do calendário planejado, tudo está ocorrendo bem e esperamos que a modernização de Arak ocorra antes mesmo do previsto", indicou o chefe da agência nuclear do Irã.

Amano destacou em comunicado divulgado pela AIEA que, durante o encontro com Salehi, reiterou que o Irã deve manter o nível de transparência e colaboração sobre seu programa nuclear.

"Se trabalhou muito para chegar onde estamos agora. Um esforço similar e sustentável será necessário no futuro. A reunião foi construtiva e positiva", disse o diretor-geral da AIEA.

A AIEA confirmou no último sábado que o Irã cumpriu seu compromisso de desmantelar boa parte de seu programa nuclear, como estava previsto no acordo firmado em julho do ano passado. Em troca, EUA, União Europeia e ONU anunciaram a suspensão das sanções econômicas e financeiras contra a República Islâmica.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos