Venezuela reabre trecho de fronteira com a Colômbia para estudantes

Em Caracas

A fronteira entre Venezuela e Colômbia, no trecho que passa pelo estado venezuelano de Táchira, foi reaberta nesta segunda-feira para facilitar a passagem de estudantes que retomaram suas aulas no Colômbia, informou o governador venezuelano, José Vielma Mora.

Para o transporte dos jovens para a Colômbia, "ativamos ônibus que vêm carregados de estudantes, porque a partir de hoje começam as aulas de pré-escolar, ensino médio e universitária" na nação vizinha, disse Mora.

Trata-se de dar prioridade à educação, porque "lembremos que há um grande número de venezuelanos que estudam na Colômbia e jovens colombianos que estudam na Venezuela", destacou.

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, disse na sexta-feira que a fronteira com a Colômbia, de mais de 2.200 quilômetros de extensão, continuará fechada até que "impere ali a legalidade". O argumento para ter sido fechada, em agosto, foi o domínio da região por quadrilhas de contrabandistas, paramilitares, narcotraficantes e sequestradores.

O governador de Táchira, aliado político de Maduro, reiterou que a reabertura é só parte de "um dispositivo especial de passagem fronteiriça pelo início das aulas na Colômbia", medida que já havia sido tomada após o fechamento da divisa.

Mora acusou as autoridades colombianas, especialmente as do departamento do Norte de Santander, de não colaborar para que desde "a metade da ponte" internacional os estudantes possam ir a seus estabelecimentos educativos "e assim dar a eles mais comodidade".

Também assinalou que a imprensa colombiana "criminaliza as autoridades da Venezuela que lutam contra o narcotráfico e grupos paramilitares que operam na região", em alusão aos supostos excessos no combate ao crime.

A reabertura da passagem fronteiriça por Táchira foi anunciada dois dias depois da morte na região do líder da quadrilha "narcoparamilitar" colombiana "Los Rastrojos" (Os restolhos), Walter Raúl Silva.

O governador de Táchira disse no sábado que Silva morreu nesse dia em um confronto com soldados da Direção Geral de Contrainteligência Militar (DGCIM) e agentes do Corpo de Pesquisas Científicas, Penais e Criminalísticas (CICPC).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos