Colômbia liberta 17 guerrilheiros das Farc dos 30 que receberam anistia

Bogotá, 20 jan (EFE).- O governo da Colômbia libertou nesta quarta-feira 17 guerrilheiros dos 30 que receberam anistia como um gesto unilateral para dar mais confiança aos diálogos de paz com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), informou a imprensa local.

Segundo a rádio "Caracol", os guerrilheiros libertados são dez homens e sete mulheres e entre eles está Carlos Antonio Ochoa Orjuela, um dos chefes de segurança de Henry Castellanos, conhecido como "Romaña", um dos negociadores das Farc nos diálogos de paz de Havana.

A libertação desses guerrilheiros era esperada há dias e o caso foi tratado com absoluto sigilo por parte das autoridades.

No início da semana, o ministro da Justiça do país, Yesid Reyes, tinha indicado que os guerrilheiros anistiados sairiam de prisão nos próximos dias.

A libertação dos guerrilheiros tinha se transformado em um elemento de tensão na mesa de diálogos em Havana, onde o governo colombiano e as Farc negociam há mais de três anos o fim do conflito armado.

Através do Twitter, as Farc manifestaram sua insatisfação pela demora na libertação dos guerrilheiros. No entanto, o governo colombiano negou através de seu chefe negociador em Cuba, Humberto de la Calle, qualquer "má vontade" e explicou que o procedimento deveria obedecer os trâmites legais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos