Texas (EUA) executa homem que estrangulou travesti em 2001

Austin (EUA), 20 jan (EFE).- O estado do Texas executou nesta quarta-feira Richard Masterson, um homem de 43 anos condenado por estrangular um travesti em 2001.

Masterson foi declarado morto às 18h53 locais (22h53 de Brasília) após receber a injeção letal na prisão de Huntsville, de acordo com o Departamento de Justiça Criminal do Texas.

O caso remonta a janeiro de 2001, quando Masterson estrangulou na cidade de Houston Darin Honeycutt, um travesti que tinha conhecido em um bar.

Durante o julgamento, Masterson alegou que a morte de Honeycutt foi um acidente ocorrido enquanto faziam sexo, e não um assassinato.

Após o crime, Masterson roubou o veículo de Honeycutt e empreendeu uma longa fuga que terminou dias depois na Flórida, onde a polícia o prendeu com outro automóvel, também roubado.

Esse veículo pertencia a um homem de Tampa (Flórida), que denunciou ter sido vítima de um ato sexual parecido ao de Honeycutt.

Os advogados de Masterson apresentaram diversos recursos de última hora, que foram todos negados, alegando que Honeycutt não morreu por estrangulamento, mas de causas naturais.

Masterson se transformou hoje no primeiro preso executado de 2016 no estado do Texas e o segundo em todo o país.

Desde que a Suprema Corte dos EUA reinstaurou a pena de morte em 1976, o país já executou 1.424 presos, 532 deles somente no Texas.

O Alabama, por sua vez, deve proceder com a execução nesta quinta-feira de Christopher Brooks, condenado à morte pelo roubo, estupro e assassinato de uma mulher durante a noite de Ano Novo de 1992.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos