Abbas afirma que aceitou ter encontro com Netanyahu

Jerusalém, 22 jan (EFE).- O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, afirmou que aceitou manter conversas com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, e que ele não o respondeu, declarou a um grupo de jornalistas israelenses.

Segundo Abbas, altos cargos de seu escritório tiveram recentemente contatos para programar um encontro com o chefe do governo israelense, sem mediação americana, mas a parte palestina ainda não recebeu resposta, publicou nesta sexta-feira o jornal "Ha'aretz".

"Me mostrei de acordo (com o encontro) e encarreguei duas pessoas de prepararem a reunião com Netanyahu, mas desde então não voltaram a fazer contato conosco", acrescentou Abbas.

O escritório do primeiro-ministro israelense, por sua vez, desmentiu as declarações de Abbas, mantendo a afirmação de Netanyahu de que ele estaria disposto a reiniciar o diálogo e que são os palestinos que se recusam.

Abbas reafirmou que o retorno às negociações de paz só poderá acontecer quando houver a interrupção absoluta da construção nos assentamentos na Cisjordânia e a libertação dos prisioneiros que cumprem pena em Israel desde antes dos Acordos de Oslo (1993), o que em seu entender representaria o cumprimento de compromissos prévios adquiridos por Israel.

O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP) afirmou que, apesar da situação de violência, os contatos entre as partes continuam, assim como a cooperação em matéria de segurança.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos