Golpistas assaltam estoque de armas do Exército em Burkina Fasso

Ouagadogou, 22 jan (EFE).- Um grupo de homens armados, aparentemente membros que sobraram da facção do Exército que deu um breve golpe de Estado em Burkina Fasso em setembro do ano passado, assaltou um estoque de munição, informaram fontes militares.

O recinto foi atacado às 3h (horário local, 1h em Brasília) por homens considerados "elementos resistentes" da antiga guarda presidencial, dissolvida pelo governo da transição após o infrutífero golpe, informou o Exército.

O ataque aconteceu uma semana depois dos ataques feitos por um comando da Al Qaeda em Ouagadogou, que causaram pelo menos 26 mortos de diferentes nacionalidades.

Após o ataque, agressores e militares trocaram tiros durante meia hora, sem que tenham sido registradas vítimas.

As imediações do armazém de armas ainda permanecem fortemente isoladas por soldados e veículos militares, segundo pôde comprovar a Agência Efe.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos