Justiça espanhola nega prisão provisória para ex-presidente de PRI mexicano

Madri, 22 jan (EFE).- Um juiz da Audiência Nacional da Espanha decidiu permitir que fique em liberdade sem pagar fiança o ex-presidente do Partido Revolucionário Institucional (PRI), do México, Humberto Moreira, negando o pedido da promotoria anticorrupção de prisão provisória por lavagem e integração em organização criminosa.

Segundo fontes jurídicas, o juiz só impôs como medidas cautelar a proibição de sair do território espanhol e retirou seu passaporte.

Caso a promotoria decida recorrer destas medidas, caberá à Sala Penal da Audiência Nacional decidir se modifica a situação de Moreira.

Moreira foi detido devido a uma ordem de busca e captura ditada pela promotoria anticorrupção, que o investiga por lavagem de dinheiro no valor de 200 mil euros (cerca de R$ 900 mil) na Espanha, que poderiam proceder do narcotráfico ou de desvio de recursos públicos.

Moreira, que costuma viajar à Espanha a cada dois ou três meses, foi preso em uma dessas visitas, na casa que mantém alugada na cidade de Sant Cugat del Vallés, próxima a Barcelona, por três mil ao mês.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos