Mianmar concede anistia a mais de 100 presos antes de mudança de governo

Bangcoc, 22 jan (EFE).- Mais de 100 presos serão libertados em Mianmar depois que o presidente Thein Sein decretou nesta sexta-feira uma anistia, dias antes da formação de um novo governo após as eleições de 8 de novembro, informaram ativistas.

A medida beneficiou 101 detentos, dos quais pelo menos 39 estavam presos por razões políticas, segundo a Associação de Assistência a Presos Políticos de Mianmar (AAPP).

Entre os libertados está o neozelandês Phil Blackwood, detido em dezembro de 2014 e condenado a dois anos e meio de prisão por utilizar uma imagem de Buda para promover seu restaurante em Yangun, segundo informações da AAPP.

A organização não pôde confirmar se os dois sócios birmaneses de Blackwood também receberam o perdão.

O governo de Thein Sein, herdeiro da última junta militar, concedeu várias anistias desde que iniciou um processo de reformas em 2011, depois de quase meio século de governos militares.

Centenas de presos se beneficiaram dos perdões do presidente em fim de mandato, que no final de 2013 anunciou a libertação de todos os presos políticos depois que tinha se comprometido a fazê-lo.

O secretário adjunto da AAPP, Bo Kyi, no entanto, negou que todos os presos foram libertados e afirmou que a perseguição contra opositores e dissidentes se mantém, em conversa telefônica com a Agência Efe.

Segundo Bo Kyi, cerca de 100 pessoas estão presas nas penitenciárias birmanesas condenadas por razões políticas, enquanto outras 400 estão aguardando julgamento, das quais, 139 se encontram em prisão preventiva.

A anistia foi concedida antes da posse do novo parlamento, que acontece no dia 1º de fevereiro, no qual a Liga Nacional para a Democracia (NLD), da vencedora do prêmio Nobel da Paz, Aung San Suu Kyi, terá maioria suficiente para escolher o próximo presidente.

A Constituição, aprovada pela última junta militar, impede que Suu Kyi possa concorrer ao cargo de chefe de governo, e garante aos militares poder de veto no Legislativo assim como o controle de ministérios-chave.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos