Rohani e Xi abrem "nova era" para Irã e China com pacto estratégico global

Teerã, 23 jan (EFE).- Irã e China entraram em "uma nova era" em suas relações com a criação de uma "sociedade estratégica integral" em todos os campos, particularmente o econômico e comercial, afirmaram neste sábado os presidentes dos dois países, Hassan Rohani e Xi Jinping, respectivamente.

Os dois líderes apresentaram uma declaração conjunta de "sociedade estratégica" em entrevista coletiva em Teerã depois durante a primeira visita oficial de um líder da China a esse país em 14 anos, na qual foram assinados 17 acordos de cooperação bilateral.

Em virtude desta nova relação, os países se comprometeram a expandir suas relações nas áreas política, econômica, cultura e judicial, de segurança e defesa e na esfera regional e internacional.

"Hoje debatemos sobre o estímulo às relações estratégicas dos dois países, que colocaremos em um documento para os próximos 25 anos, e sobre o aumento de nível de cooperação bilateral nos próximos 10 anos para US$ 600 bilhões", explicou Rohani ao término do encontro.

O político iraniano mostrou sua satisfação com a viagem de Xi ao Irã, reflexo de uma sintonia respaldada por "2.000 anos de história" conjunta, pela "proximidade de pensamento" dos dois governos "em temas globais".

Rohani destacou a importância de que Xi tenha sido o primeiro líder estrangeiro a visitar o país após a entrada em vigor do acordo nuclear que pôs fim as sanções econômicas a seu país.

"Discutimos temas bancários, financeiros, de crédito, o investimento bilateral, os contratos a longo prazo em campos de energia, ferrovias, portos, indústria, turismo, tecnologia e muitos outros", ressaltou Rohani.

Além disso, ele afirmou que ambos abordaram a forma de "criar estabilidade e segurança no Oriente Médio" e para ter consultas mútuas e colaboração para resolver conflitos como os de "Iraque, Síria e Iêmen", onde "está envolvido o terrorismo".

"O unilateralismo no mundo e na região no futuro e as ameaças a médio prazo contra os dois países que devem ser consideradas" foram outros dos aspectos tratados no encontro.

Por sua vez, Xi, que antes do encontro afirmou que com sua visita começava uma "nova era" nas relações entre Teerã e Pequim, expressou sua satisfação por estar no Irã e destacou as consequências que uma aliança estreita entre os dois países pode ter para o mundo.

O presidente da China afirmou que, com a entrada em vigor do pacto nuclear, há "uma nova oportunidade de desenvolvimento" destes laços que progredirão com a ideia comum de impulsionar a "Rota da Seda" do século XXI, defendida por seu governo e que o Irã apoiou hoje.

Na visita ao Irã, que retribui a ida de Rohani à China no ano passado, Xi é acompanhado por três vice-primeiros-ministros, seis ministros e representantes da economia de seu país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos