De cada 5 deputados britânicos, 4 sofreram intimidações ou agressões

Londres, 24 jan (EFE).- Um estudo divulgado neste domingo e apoiado pelo Parlamento do Reino Unido aponta que quatro de cada cinco deputados do país foram vítimas de comportamentos "intrusivos ou agressivos" por parte de cidadãos em alguma ocasião.

O relatório reivindica maior proteção para os parlamentares, que sofrem "ameaças de morte, tanto pessoalmente como pelo correio".

As conclusões do estudo, elaborado pelo Centro de Avaliação de Ameaças britânico (FTAC, na sigla em inglês), órgão vinculado à Polícia de Londres e ao Ministério da Saúde, estão baseadas nas respostas de 239 deputados da Câmara dos Comuns.

Os pesquisadores ressaltam que 43 desses parlamentares foram vítimas de ataques ou tentativas de agressão, 101 receberam ameaças a sua segurança pessoal e 52 a suas propriedades.

"Uma das deputadas descreveu que teve que mandar seu marido para a rua para olhar (se havia algo errado) antes de ela sair pela porta de casa. Ela sofre ataques de pânico várias vezes por dia, inclusive na Câmara dos Comuns", diz o estudo.

Os sete psiquiatras que assinam o trabalho afirmam que 36 deputados têm medo de aparecer em público.

Entre os parlamentares que responderam à pesquisa, 38% contaram ter sido intimidados em alguma ocasião, um número que contrasta com as estatísticas gerais do Reino Unido, onde 8% das mulheres e 2% dos homens relataram ter passado por situação semelhante.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos