Nevasca deixa ao menos 8 mortos e mais de 600 feridos no Japão

Em Tóquio

  • Jiji Press/AFP

A tempestade de neve que castigou o oeste, o centro e o norte do Japão os últimos dias deixou oito mortos e mais de 600 feridos, de acordo com os dados divulgados pelas autoridades locais contabilizados nesta terça-feira (26) pela agência "Kyodo".

Durante o último fim de semana ocorreram nevascas e quedas de temperatura recorde em várias regiões do país, que também causaram o cancelamento de centenas de voos e vários problemas na rede de transporte público do país asiático.

Entre os mortos contabilizados até agora há uma mulher de 88 anos que morreu após ficar presa por um deslizamento de terra provocado pela neve em Nichinan, na província de Totori, no oeste do país.

Outra mulher morreu após cair de um telhado enquanto tentava remover a neve na província de Aomori, no norte, e um homem faleceu em um acidente de trânsito provocado pelo temporal em Tochigi, no leste do país.

Em Niigata, um casal perdeu a vida após cair em um canal de irrigação, aparentemente quando tentavam remover a neve espessa do local, e um homem morreu após ser encontrado em uma máquina para remover neve, segundo confirmaram as autoridades locais à agência "Kyodo", que não ofereceu detalhes sobre as outras duas vítimas.

As nevascas, que chegaram a acumular 152 centímetros uma cidade da província nordeste de Fukushima e o recorde de 137 centímetros na província de Hiroshima, no oeste, levaram a Agência Meteorológica japonesa a emitir uma advertência para possíveis avalanches e gelo nas estradas.

Pelo menos 100 carros ficaram presos na neve e muitos tiveram que ser abandonados na noite do domingo em uma rodovia da cidade de Yawatahama, no sul do Japão, e aproximadamente 110 pessoas tiveram que passar a noite em um trem bala depois que não conseguiram retornar a suas casas devido aos atrasos nos serviços ferroviários.

As principais companhias aéreas do país asiático cancelaram ontem centenas de voos nacionais entre a região oeste e a sul do país, e foram registrados problemas nas estradas e incidências no serviço de trem bala.

As fortes nevascas alcançaram inclusive regiões do sul do arquipélago japonês como a ilha de Amami, onde a neve caiu pela primeira vez em 115 anos; a ilha de Kume, onde não nevava há 39 anos; e a cidade de Nago, na província de Okinawa, onde ontem à noite caiu chuva e neve por primeira vez em décadas.

Além disso, a frente fria está trazendo temperaturas muito baixas.

Os termômetros na província de Hokkaido chegaram a registrar 31,8 graus negativos na noite de domingo.

No início da última semana, outro temporal afetou o leste e o nordeste do Japão, deixando 206 feridos e causando o cancelamento de centenas de voos nacionais e atrasos nos trens.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos