Exército faz mutirão em quartéis contra Aedes aegypti

Alba Santandreu.

São Paulo, 29 jan (EFE).- O Exército começou nesta sexta-feira um mutirão em quartéis para enfrentar aquele que já é considerado seu novo "inimigo", o mosquito Aedes aegypti, transmissor de zika, dengue e chicungunha.

Os soldados passaram boa parte do dia varrendo os pátios para eliminar possíveis criadouros do inseto. No 4º Batalhão de Infantaria de São Paulo, os militares, organizados em pelotões, analisaram cuidadosamente as instalações para eliminar locais com acumulo de água onde o mosquito costuma colocar seus ovos.

Nesta batalha, o Ministério da Defesa acionou 220 mil homens e mulheres das Forças Armadas para conscientizar à população sobre a necessidade de combater o inseto.

"Há muito tempo temos cuidado com o mosquito. Agora, é preciso intensificar as tarefas de limpeza que normalmente fazemos para conscientizar a população", afirmou à Agência Efe o comandante Julio César Toledo Souza.

Enquanto um grupo se encarregava da limpeza interna, outro pelotão do 4º Batalhão foi à área residencial onde vivem as famílias dos militares para dar dicas de prevenção.

No próximo dia 13, acontecerá o "Dia Nacional de Conscientização" em 300 cidades do país com a participação das forças armadas. De acordo com o comandante Toledo, com a presença dos militares, os cidadãos se sentem mais seguros para receber as orientações, o que facilita a conscientização.

"Os soldados foram treinados para estar em contato com a população", acrescentou ele.

Além das orientações, 50 mil militares irão inspecionar casas a partir do dia 15, enquanto outro grupo será enviado a escolas para explicar a alunos sobre as formas de transmissão do vírus.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos