Polícia do México prende 22 supostos membros do Cartel de Sinaloa

Cidade do México, 31 jan (EFE).- A Polícia Federal do México deteve 22 supostos membros do Cartel de Sinaloa em uma operação no estado de Sonora, no norte do México, na qual dois supostos criminosos morreram, informou o organismo neste domingo.

As ações aconteceram no município de Plutarco Elías Calles, em um imóvel localizado no povoado de Sonoyta, na fronteira com os Estados Unidos, destacou a Polícia Federal em um boletim.

"Foi identificado um prédio que supostamente era utilizado por um grupo criminoso para o armazenamento de drogas e para manter imigrantes para posterior mudança aos Estados Unidos", segundo o texto.

De acordo como o boletim do órgão, os policiais foram recebidos a tiros. No confronto, dois supostos criminosos morreram, enquanto 22 integrantes do grupo se entregaram às autoridades.

Na operação foram confiscados diversos pacotes que continham, aproximadamente, 250 quilos de maconha. Além disso, 18 armas e cartuchos foram apreendidos. Os detidos e todos os objetos encontrados foram postos à disposição do Ministério Público.

O Cartel de Sinaloa tem como principais lideranças Joaquín "El Chapo" Guzmán, recapturado pelas forças mexicanas no início deste mês, e Ismael "el Mayo" Zambada.

Mais cedo, a Procuradoria Geral da República (PGR) divulgou que 214 membros do Cartel de Sinaloa foram detidos entre 2013 e 2015. EFE

mqb/cdr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos