Caucuses de Iowa abrem eleições primárias para pleito presidencial nos EUA

Des Moines (Iowa), 1 fev (EFE).- Com o complexo e participativo sistema de caucus (um tipo de assembleia popular), começa nesta segunda-feira em Iowa o processo de eleições primárias que vai escolher, também em outros estados e até julho, os candidatos dos partidos Republicano e Democrata à presidência dos Estados Unidos.

A partir das 19h (hora local, 23h de Brasília) os cerca de 2 milhões de eleitores registrados em uma das duas legendas no estado de Iowa poderão ir às urnas - o voto é facultativo - para escolher qual pré-candidato querem que chegue à disputa final, em 8 de novembro. Espera-se que apenas entre 200 mil e 300 mil pessoas compareçam aos quase 1.700 distritos eleitorais dos 99 condados do estado.

Nos locais dos caucuses, que podem ser escolas, clubes, igrejas e até residências, começa então um processo participativo de debates nos quais delegados ou simpatizantes de cada pré-candidato (12 do lado republicano e 3 do democrata) tentarão convencer o maior número possível de presentes.

Esta é a primeira vez, desde 2008, quando Barack Obama foi eleito, em que não há um presidente na busca de reeleição, o que transforma a disputa em uma das mais competitivas.

Entre os concorrentes do Partido Democrata, a senadora por Nova York, ex-secretária de Estado e ex-primeira-dama Hillary Clinton e o senador (pelo estado de Vermont) Bernie Sanders chegam praticamente empatados nas pesquisas, com 45% e 42% das intenções de voto, respectivamente, por isso a capacidade de mobilização pode ser crucial para o resultado.

No lado republicano, o magnata Donald Trump tem 28% de apoio e 5 pontos percentuais de vantagem sobre o senador Ted Cruz, segundo a mais recente pesquisa do jornal local "Des Moines Register".

Iowa representa uma pequena porcentagem do número total de delegados de cada partido que elegerão o candidato presidencial nas convenções nacionais de julho, mas por ser o primeiro obstáculo no caminho à Casa Branca, tem um grande peso simbólico.

O caucus republicano é o mais simples. Representantes e simpatizantes dos candidatos discursam em seu favor, e após ouvirem os argumentos, os eleitores debatem entre si e votam de forma secreta, em cédulas.

No democrata, não há votação secreta, nem cédulas. Os eleitores assumem sua posição ao se dividirem, em cantos diferentes do ambiente, em grupos que representam cada candidato, a fim de mostrarem que oferecem um apoio "viável" à candidatura. Quando um grupo tem menos do que 15% do total de eleitores presentes, ele é dissolvido, e os votantes são convidados a se juntar a outro grupo (podendo fazê-lo ou não).

Em 2008, última vez que Iowa teve uma primária de grande repercussão, os ganhadores foram Barack Obama (que acabou conseguindo a indicação do Partido Democrata, superando Hillary Clinton) e Mike Huckabee, um ex-governador próximo aos evangélicos. Mas quem conseguiu chegar à disputa final pelo Partido Republicano foi o senador John McCain, que ficou apenas em quarto no caucus.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos