Governo de Macri retira quadros de Néstor Kirchner e Chávez da Casa Rosada

Buenos Aires, 1 fev (EFE).- O governo de Mauricio Macri retirou os quadros com as imagens do ex-presidente argentino, Néstor Kirchner, e do líder venezuelano, Hugo Chávez, que adornavam as paredes de um salão da Casa Rosada, a sede do Executivo, informaram nesta segunda-feira à Agência Efe fontes oficiais.

Os retratos pertenciam à Galeria dos Patriotas Latino-Americanos da casa de governo argentina, junto a outras 20 figuras políticas históricas da região.

O destino dos retratos ainda não foi especificado, mas, segundo o portal Infobae, fontes do Executivo anteciparam que estarão no Museu do Bicentenário, situado no subsolo da Casa Rosada.

Os quadros estavam na parede do segundo andar da sede de governo, de onde a ex-presidente Cristina Kirchner costumava dar discursos a jovens militantes.

A galeria é integrada também por retratos de Juan Domingo Perón, Eva Duarte de Perón, José de San Martín, Simón Bolívar, Getúlio Vargas, José Martí, José Gervasio Artigas, Bernardo O'Higgins e Salvador Allende, entre outros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos