Taiwan inaugura novo parlamento com Kuomintang em minoria pela 1ª vez

Taipé, 1 fev (EFE).- Taiwan inaugurou nesta segunda-feira a nona legislatura de seu Parlamento, com maioria absoluta do independentista Partido Democrata Progressista (PDP), que põe fim a mais de 60 anos de controle legislativo por parte do Partido Kuomintang (KMT) e anuncia sérias reformas.

Os parlamentares escolhidos nas eleições do dia 16 de janeiro em Taiwan assumiram seus cargos e escolheram um novo presidente, Su Jia-chyuan (PDP), que substituiu Wang Jin-pyng (KMT), que presidiu o Legislativo do território por mais de 17 anos.

O KMT, que passou de controlar 64 cadeiras para apenas 35, recebeu um duro castigo do eleitorado no pleito passado, no qual o PDP elegeu 68 deputados dos 113, o Partido Novo Poder, cinco, o Partido Primeiro o Povo, três, e dois independentes.

A maioria absoluta do PDP no Parlamento lhe permitirá realizar os planos de reforma legislativa, judicial, econômica e social prometidos pela presidente eleita, Tsai Ing-wen, do PDP, que tomará posse no dia 20 de maio.

O PDP dará prioridade à lei de supervisão de acordos com a China e pediu ao Executivo do KMT que congele seus planos de acordo de comércio em bens com a China, a entrada no Banco Asiático de Investimento em Infraestrutura e o ingresso de capital chinês na indústria de projetos de circuitos integrados, disse o parlamentar do PDP, Lin Shu-fen.

O novo Parlamento taiuanês tem 43 mulheres e 70 homens, dos quais 27 possuem títulos de doutorado e 58 de mestrado, e sua média de idade é de 50 anos.

O legislativo taiuanês iniciará seus debates no final do mês, após as férias do Ano Novo Lunar, que este ano cai em 8 de fevereiro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos