Pequim confirma visita de enviado a Pyongyang para impulsionar negociação

Pequim, 2 fev (EFE).- O governo chinês confirmou nesta terça-feira a visita a Pyongyang do enviado especial de Pequim para desnuclearização da península coreana, Wu Dawei, o que é interpretado como uma tentativa de convencer a Coreia do Norte para voltar às negociações de seis lados, paralisadas desde 2008.

O ministro das Relações Exteriores da China afirmou ao jornal oficial "Global Times", vinculado ao Partido Comunista e que costuma tratar questões de Defesa, que Wu se encontra na capital norte-coreana para "intercambiar ideias sobre a atual situação".

Trata-se da primeira visita de um diplomata chinês à Coreia do Norte desde o teste nuclear realizado pelo regime de Kim Jong-un em 6 de janeiro.

A chegada de Wu ao aeroporto internacional da capital norte-coreana foi revelada pela agência japonesa "Kyodo".

Embora o governo chinês, principal aliado de Pyongyang, tenha confirmado a mesma, não deu detalhes sobre a agenda e nem a duração da visita.

Para o "Global Times", a chegada de Wu representa uma nova tentativa de Pequim para tentar convencer o regime norte-coreano para que retorne às chamadas "negociações de seis lados".

A viagem do enviado chinês ocorre ao mesmo tempo que o Conselho de Segurança da ONU estuda impor sanções adicionais à Coreia do Norte, como resposta ao quarta teste atômico efetuada pelo regime.

Enquanto Estados Unidos e seus aliados, entre eles Japão e Coreia do Sul, defendem a aplicação de sanções mais duras para castigar a Coreia do Norte, China se mostrou a favor de retomar o diálogo multilateral.

As negociações de seis lados entre China, Japão, Estados Unidos, Coreia do Sul, Rússia e a própria Coreia do Norte para a desnuclearização da península de Coreia permanecem estagnadas desde 2008.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos