Canadense que lutou contra o EI na Síria é detido na Austrália

Sydney (Austrália), 3 fev (EFE).- As autoridades da Austrália detiveram um canadense que viajou à Síria para lutar contra o Estado Islâmico (EI) e que agora poderá ser deportado do país oceânico, informou nesta quarta-feira a imprensa local.

O veterano Robert Somerville, que foi detido ontem na cidade de Brisbane, no leste do país, se uniu à milícia curda Unidades de Proteção do Povo Curdo (YPG) com quem lutou contra os jihadistas durante parte do ano passado.

Somerville se encontra retido em um centro de detenção para imigrantes depois que as autoridades australianas cancelaram seu visto depois que o mesmo não "declarou" o nome curdo que os estrangeiros recebem quando se unem às YPG, segundo disse o ex-combatente à emissora australiana "ABC".

"Os motivos pelos quais seu visto foi cancelado não estão claros neste momento", disse o advogado Jessie Smith, que representa o canadense.

Somerville viajou para a Austrália para visitar seu pai, que vive no norte do estado de Queensland, e que não via há 20 anos.

As autoridades australianas implementaram uma série de medidas contra os combatentes estrangeiros no Oriente Médio, apesar de o governo de Canberra e outros aliados da coalizão lutarem contra o EI ao lado de grupos anti-jihadistas como a milícia YPG.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos