Kirchnerismo perde 15 deputados no Congresso da Argentino

Buenos Aires, 3 fev (EFE).- Pelo menos 15 legisladores argentinos abandonaram nesta quarta-feira as fileiras do partido kirchnerista Frente para a Vitória (Fpv) no Congresso, após a decisão de um grupo de deputados "críticos" de formar um novo bloco.

Segundo a agência oficial "Télam", o novo bloco justificou sua decisão na necessidade de "acompanhar todos os governadores justicialistas e, junto a eles, garantir a governabilidade de cada uma das províncias" governadas pelo Partido Justicialista (PJ).

Depois das eleições gerais do ano passado, o Fpv ficou como o grupo mais numeroso na Câmara dos Deputados, mas a derrota sofrida nesses pleitos deixou em evidência as diferenças dentro da legenda entre os mais próximos ao kirchnerismo e os que historicamente integraram o Partido Justicialista.

A cisão aconteceu hoje, quando o Fpv convocou seus deputados para tratar a formação de distintas comissões parlamentares antes do começo das sessões ordinárias no Congresso.

O grupo dissidente não compareceu a esse encontro e, no horário do mesmo, participou de uma reunião na sede do sindicato de motoristas de táxis.

Entre os legisladores que formam a nova bancada se destaca Diego Bossio, ex-titular do ente que regula a previdência na Argentina.

"É um grave erro o que fizeram estes companheiros, de armar um bloco à parte, porque isto os constitui em funcionais para o macrismo governista governante", criticou o deputado kirchnerista Julio de Vido, que foi ministro durante os governos do falecido Néstor Kirchner e de Cristina Kirchner.

Por sua vez, o Fpv minimizou o efeito da baixa, dado que o regulamento do Congresso "reconhece blocos" e, nesses termos, o kirchnerismo continuaria como o mais numeroso, com cerca de 80 deputados.

No entanto, a coalizão conservadora Cambiemos, do atual presidente da Argentina, Mauricio Macri, entre deputados próprios e aliados, ocupa 90 cadeiras.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos