Trump acusa Ted Cruz de fraude em Iowa por espalhar rumores

Washington, 3 fev (EFE).- O pré-candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, acusou o senador Ted Cruz de ter ganhado o caucus de Iowa por meio de "fraude", espalhando rumores sobre o abandono de outro rival, e pediu nesta quarta-feira a repetição desse processo ou sua anulação.

Cruz, que pediu perdão pelo "erro", enviou um comunicado no dia do caucus de Iowa, assembleias populares que abriram o período de primárias nos EUA na segunda-feira, assegurando que o neurocirurgião Ben Carson, que conta com um grande apoio entre os evangélicos, iria se retirar da corrida republicana.

Trump disse hoje em mensagem em sua conta no Twitter que Cruz cometeu "fraude" com a intenção de conquistar os votos evangélicos de Carson, e pediu a repetição do processo de Iowa.

"Ted Cruz não ganhou em Iowa, roubou ilegalmente. Por isso as pesquisas estavam tão equivocadas e por isso obteve mais votos que o esperado!", escreveu Trump esta manhã, antes de apagar esse comentário, algo que costuma fazer.

Pouco depois divulgou um novo tweet no qual eliminava a palavra "ilegalmente", mas manteve sua acusação de que Cruz ganhou com métodos questionáveis e que se deve realizar uma nova votação ou "anular" os resultados.

Trump ficou em segundo em Iowa com 24%, contra 28% de Cruz, que, no entanto, aparecia atrás do magnata imobiliário na maioria das pesquisas.

O rumor da saída de Carson começou a se espalhar no mesmo dia do caucus, quando um repórter disse que o neurocirurgião não iria diretamente à próxima primária em New Hampshire, mas passaria pela Flórida.

Essa informação foi utilizada pela campanha de Cruz para sugerir que o neurocirurgião se retirava da disputa e pedir o voto aos eleitores de Carson, grande parte deles evangélicos, como os do senador pelo Texas.

Carson, que ficou em quarto com cerca de 9% dos votos, acusou à campanha de Cruz de "truques sujos" após saber que estavam transmitindo esse rumor aos eleitores.

Além disso, Trump criticou Cruz por pressionar os participantes do caucus de Iowa com uma nova estratégia, na qual se ameaça às pessoas com a publicação de seu dado de participação nas eleições entre seus vizinhos.

A estratégia, utilizada no passado pelo Partido Republicano de Iowa e que os especialistas em eleições consideram que é efetiva, foi criticada tanto pelos eleitores como pela própria coletividade, por considerá-la excessivamente agressiva.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos