ONU considera que detenção do fundador do Wikileaks é arbitrária

Genebra, 5 fev (EFE).- O Grupo de Trabalho da ONU sobre Detenções Arbitrárias considera que a detenção do fundador do Wikileaks, Julian Assange, é arbitrária, em uma opinião legal publicada nesta sexta-feira.

Assange, que está refugiado desde meados de 2012 na embaixada do Equador em Londres, apresentou seu caso a esse órgão da ONU em 2014. EFE

is/rpr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos