PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Líder de destaque do movimento negro nos EUA oferece apoio a Bernie Sanders

O pré-candidato do Partido Democrata, senador Bernie Sanders - Scott Olson/Getty Images/AFP
O pré-candidato do Partido Democrata, senador Bernie Sanders Imagem: Scott Olson/Getty Images/AFP

Em Washington

06/02/2016 01h01

Um dos ativistas mais importantes na luta pelos direitos dos negros nos Estados Unidos, Ben Jealous, que já foi presidente da Associação Nacional para o Progresso das Pessoas de Cor (NAACP, sigla em inglês), ofereceu formalmente nesta sexta-feira seu apoio ao pré-candidato do Partido Democrata para as eleições presidenciais de novembro no país, o senador Bernie Sanders.

Em uma conferência telefônica com a imprensa, Jealous, que em 2008 se transformou no presidente mais jovem da NAACP, defendeu o pré-candidato socialista e disse que Sanders se encaixa com perfeição na definição de Martin Luther King de "um verdadeiro líder".

"Bernie Sanders foi um lutador com princípios, coragem e coerência contra os demônios aos quais o doutor King se referia como os gigantes gêmeos do racismo: o militarismo e o materialismo", disse Jealous.

O ex-presidente da NAACP lembrou que o senador por Vermont foi detido em 1960 quando se manifestava em frente ao Congresso em favor da igualdade racial e destacou que "muito poucos homens brancos eram corajosos assim naquela época".

O apoio de Jealous é essencial para a campanha de Sanders, que tem especial dificuldade para atrair a simpatia das minorias negra e latina, dois grupos entre os quais o pré-candidato é superado por sua rival, a ex-secretária de Estado Hillary Clinton, por ampla margem.

Além disso, o apoio do líder negro acontece em um momento-chave, já que, após o caucus de Iowa da última segunda-feira e das primárias que acontecerão na terça-feira em New Hampshire, dois Estados de população majoritariamente branca, a corrida pela indicação se transferirá para Nevada e Carolina do Sul, onde as minorias têm muito mais peso.

O apoio de Jealous pode ser especialmente útil a Sanders na Carolina do Sul, um estado com quase 30% de população negra e o mais populoso entre os primeiros quatro estados onde acontecem as prévias eleitorais.

Internacional