Seul inspeciona suas tropas antes de lançamento do satélite norte-coreano

Seul, 6 fev (EFE).- O ministro de Defesa da Coreia do Sul, Han Min-koo, visitou neste sábado o destróier Seoae Ryu Seong-ryong, equipado com o sistema de radar Aegis, posicionado para detectar o lançamento do foguete de longo alcance anunciado pela Coreia do Norte.

A bordo do destróier KDX-III, de 7.600 toneladas, Han ordenou às tropas que mantenham sua posição de combate à espera de que comece a contagem regressiva para o lançamento norte-coreano, informou a agência local "Yonhap".

O regime norte-coreano, liderado por Kim Jong-un, comunicou na terça-feira a várias organizações internacionais seu plano de lançar um "satélite" entre os dias 8 e 25 de fevereiro.

O ministro de Defesa lembrou durante sua inspeção que os navios Aegis sul-coreanos foram os primeiros a detectar os três lançamentos de foguetes de longo alcance realizados por Pyongyang anteriormente.

Han pediu às tropas que mantenham uma postura de "resposta imediata" e vigilância para o país voltar a ser o primeiro a detectar o novo projétil e "compartilhar informação (relevante)".

O general Lee Sun-jin, chefe do Estado-Maior sul-coreano, e o general Curtis Scaparrotti, responsável das forças americanas no país asiático, realizaram uma visita conjunta a Aldeia da Trégua de Panmunjom, na fronteira entre as duas Coreias.

Estados Unidos e Coreia do Sulirão "proteger a paz e a estabilidade na península coreana de acordo com sua sólida aliança" que dura já mais de seis décadas, indicou Lee.

Neste sentido, o Comando americano do Pacífico (Pacom) pediu hoje a Pyongyang que deixe de realizar "provocações irresponsáveis" em resposta a seus planos de lançar o satélite.

"Ninguém pode duvidar que as forças do Pacom, incluídas as tropas que estão no terreno sul-coreano, estão preparadas para proteger o território americano e defender nossos aliados na Coreia do Sul e Japão", afirmou o capitão da marinha, Cody Chiles, à "Yonhap".

Chiles lembrou que Washington opera várias plataformas no Pacífico, incluídos navios Aegis, o sistema de defesa antimísseis THAAD, radares de banda X e outros ativos.

Os lançamentos de satélites a bordo de foguetes são punidos pela comunidade internacional, que os considera ensaios encobertos de mísseis balísticos intercontinentais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos