Ban celebra acordo no Haiti e espera que garanta transferência de poder

Nações Unidas, 7 fev (EFE).- O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, celebrou neste domingo o acordo alcançado neste fim de semana no Haiti de constituir um governo provisório, e fez uma chamada a todas as partes para implementá-lo e garantirem uma "transferência democrática" do poder.

"O acordo alcançado no Haiti fornece as regras necessárias para preservar a continuidade institucional no país e um roteiro para uma pronta conclusão do atual ciclo eleitoral", disse o escritório do porta-voz das Nações Unidas em comunicado.

O secretário-geral encorajou as partes a seguirem mantendo um diálogo "construtivo" que permita guiar o país caribenho para um futuro "estável e democrático" que, segundo disse, é "essencial" para que o Haiti faça frente aos desafios que tem pela frente.

Finalmente, Ban convidou todas as partes a promoverem medidas que ajudem a trazer "calma e estabilidade" e reiterou o compromisso das Nações Unidas de manter seu "total apoio" ao povo haitiano para conseguir cumprir com suas aspirações democráticas.

O Executivo e o parlamento do Haiti acordaram no sábado constituir um governo provisório para evitar o vazio de poder depois que o atual presidente, Michel Martelly, entregou hoje o poder sem que tenha sido eleito nas urnas seu sucessor.

O acordo estabelece um governo de transição de um mandato de 120 dias que deverá organizar eleições em 24 de abril e o presidente que sair desses pleito deverá jurar o cargo em 14 de maio, segundo alguns dos detalhes divulgados do acordo.

No entanto, a oposição rejeitou o pacto ao alegar que não recolhe sua reivindicação de formar antes de realizar novas eleições uma comissão que investigue as irregularidades no primeiro turno do pleito presidencial em 25 de outubro.

O Haiti tinha previsto realizar em 24 de janeiro o segundo turno, mas as eleições foram adiadas dois dias antes pelo Conselho Eleitoral Provisório (CEP) perante a situação de violência vivida pelo país e que deixou pelo menos quatro mortos.

No primeiro turno, os candidatos que obtiveram mais votos foram o do governista Partido Haitiano Tet Kale (++PHTK++), Jovenel Moise, e o do opositor Liga Alternativa pelo Progresso e Emancipação Haitiana (Lapeh), Jude Celestin.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos