Polícia egípcia mata quatro supostos terroristas ao sul do Cairo

Cairo, 7 fev (EFE).- As forças de segurança egípcias mataram neste domingo quatro supostos terroristas na cidade de Al Karimat, cerca de 100 quilômetros ao sul do Cairo, em um tiroteio no esconderijo dos suspeitos, informou o Ministério do Interior.

Os quatro terroristas perderam a vida pelos disparos das forças de segurança no momento no qual estas tentavam prendê-los em seu esconderijo.

Segundo a versão da polícia, os suspeitos ofereceram resistência e abriram fogo contra os agentes quando chegaram à casa alugada onde os homens residiam e fabricavam artefatos explosivos, na pequena cidade situada na margem leste do Nilo.

Os suspeitos pertenciam o grupo terrorista Ashnad Masr (Soldados do Egito), que entre 2014 e 2015 reivindicou atentados de alcance limitado contra as autoridades, sobretudo na capital egípcia e seus arredores.

As vítimas foram identificadas na nota como Ahmed Abdullah, diplomado de 24 anos; Mohammed Ali, açougueiro de 29 anos; Akram al Shadly, engenheiro de petróleo de 28 anos; e Abdullah Moussa, de 25 anos e cuja profissão não foi especificada.

Todos eles estão acusados de perpetrar atentados contra a polícia e o Exército, entre os quais destaca-se o assassinato de um soldado no Cairo e de dois policiais no distrito de Heluan (sudeste).

Desde a derrocada militar em julho de 2013 do presidente islamita Mohammed Mursi, as autoridades e forças de segurança egípcias foram alvo de ataques terroristas.

Neste tempo nasceram vários grupos armados insurgentes de capacidades limitadas, como Ahsnad Masr.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos