Tunísia recorrerá a Europa e EUA para instalar vídeo vigilância na fronteira

Túnis, 7 fev (EFE).- O Ministério de Defesa da Tunísia contratará especialistas europeus e americanos para formar equipes e instalar um sistema de vigilância eletrônica ao longo dos 200 quilômetros de cerca que levantou na fronteira com a Líbia.

O ministro Farhat Hachani fez o anúncio durante uma visita sábado à barreira, que foi repercutida neste domingo pela imprensa local.

"Hoje acabamos esta barreira, que ajudará a proteger nossa fronteira e deter qualquer tipo de ameaça" vinda da Líbia, afirmou, país imerso no caos e na guerra civil desde que a comunidade internacional ajudou a derrubar a ditadura de Muammar Kadafi.

O próximo passo será colocar câmaras de vigilância e sistemas de alarme eletrônico ao longo dos 200 quilômetros de barreira, que mistura grandes tapumes e arame farpado, que serão manuseadas por equipes tunisianas treinadas por especialistas americanos e europeus, explicou a imprensa.

Nos últimos meses se repetiram episódios de infiltração na Tunísia de supostos jihadistas e de contrabandistas de armas e outros produtos através da linha de deserto que separa o país da instável Líbia, mas também através da montanhosa fronteira com a Argélia.

As autoridades tunisianas garantem que os autores dos dois atentados que mataram 60 turistas estrangeiros ano passado na capital e na cidade litorânea de Sousse eram tunisianos treinados na Líbia e que entraram e saíram do país ilegalmente.

Na Líbia há atualmente centenas de radicais tunisianos que saíram em 2011 para se somar ao chamado do grupo jihadista Estado Islâmico, e que transferiram sua experiência à região.

Segundo os especialistas, a Tunísia é o primeiro país do mundo em número de voluntários que se somaram à jihad do EI, com seis mil combatentes, e estima-se que 15% deles já retornaram ao seu país. EFE

jm/cd

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos