Interpol irá colaborar com banco contra o crime eletrônico pela primeira vez

Paris, 8 fev (EFE).- A Interpol irá colaborar pela primeira vez com um banco, o britânico Barclays, na luta contra o crime eletrônico, indicou nesta segunda-feira a organização policial internacional.

O acordo, segundo o comunicado, contempla a troca de informações, melhora da resposta às ameaças cibernéticas e permite propor recomendações para que as instituições públicas e privadas melhorem o nível de proteção frente aos perigos virtuais.

Seguindo a recomendação lançada pelo Fórum Davos, que pedia cooperação entre as empresas e as forças de segurança contra o crime eletrônico, um analista do banco irá se incorporar ao centro especializado neste combate da Interpol em Cingapura.

Nessa plataforma colaboram também universidades, como a de Waikato na Nova Zelândia, e companhias informáticas, como Trend Micro e Kaspersky Lab.

"A proporção e complexidade dos riscos cibernéticos faz com que a coordenação entre todos os setores seja vital", destacou Noboru Nakatani, diretor-executivo do centro policial.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos