Justiça italiana condena traficantes de imigrantes pela primeira vez

Roma, 8 fev (EFE).- A justiça italiana condenou nesta segunda-feira seis acusados de tráfico de pessoas, a primeira decisão judicial no país que reconhece a existência de uma organização que pratica esse tipo de ação ilegal.

Os condenados, seis africanos, foram condenados a penas de entre dois e seis anos e quatro meses de prisão, segundo determinou a juíza de primeira instância do município siciliano de Palermo (sul), Angela Gerardi, informou a imprensa local.

O julgamento foi realizado depois que as autoridades concluíram uma investigação que foi coordenada pelo promtor adjunto de Palermo, Maurizio Scalia, e pelos promotores italianos Gery Ferrara e Claudio Camilleri.

A Itália, por sua posição geográfica, recebe um grande fluxo de imigrantes procedentes em sua maioria do norte da África, que veem no país uma ponte natural entre a Europa e o continente africano.

Nos últimos meses este fluxo foi sensivelmente reduzido por causa do frio, das más condições em alto-mar e da preferência destas pessoas em chegar à Europa por rotas mais seguras, como a dos Bálcãs, por terra.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos