Distúrbios em Hong Kong deixam 48 policiais feridos e 24 pessoas detidas

Pequim, 9 fev (EFE).- Um total de 48 policiais ficaram feridos durante a madrugada passada em Hong Kong em uma operação contra a venda ilegal de comida na rua que provocou confrontos entre os comerciantes e os agentes e que acabou com 24 detidos.

Segundo informou nesta terça-feira o jornal local "South China Morning Post", o distrito hongkonês de Mong Kok, um bairro de classe operária e de alta atividade comercial, amanheceu cercado pela Polícia depois dos distúrbios registrados durante a noite passada, no qual também foram feridos alguns jornalistas.

A Polícia realizava uma operação contra a venda ambulante de comida que provocou protestos entre os comerciantes que foram subindo de tom e terminaram com o lançamento de pedras, contêineres e garrafas contra os agentes.

Segundo a Polícia, cerca de cem pessoas participaram desse protesto.

As forças de segurança responderam com gás de pimenta e chegaram a dar tiros de advertência, porque, disseram, a vida dos agentes estava sendo ameaçada.

O subcomandante da Polícia de Hong Kong no distrito, Crusade Yau Siu-kei, disse ao "South China Morning Post" que não se descarta que os protestos foram organizados, já que, acrescentou, os manifestantes tinham veículos para transportar escudos, capacetes e luvas.

Os agentes detiveram 23 homens e uma mulher, acusados de atacar a Polícia, resistir à detenção, alterar a ordem pública e dificultar o trabalho policial.

O governo de Hong Kong condenou "com firmeza" estes protestos. EFE

avc/ma

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos