Morre na prisão um dos condenados pelo genocídio de Srebrenica

Belgrado, 9 fev (EFE).- O ex-general servo-bósnio Zdravko Tolimir, um dos responsáveis pelo massacre de cerca de oito mil bósnios muçulmanos em Srebrenica em 1995, morreu ontem à noite na prisão do Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia (TPII) de Haia, confirmou nesta terça-feira esta instituição à emissora balcânica "N1".

Tolimir, de 67 anos, foi o braço direito do chefe militar dos sérvios da Bósnia, Ratko Mladic, durante a guerra da Bósnia (1992-1995), como assistente para a segurança e assuntos de inteligência no Estado-Maior do Exército da república servo-bósnia.

O TPII confirmou em abril do ano passado a prisão perpétua imposta a Tolimir em 2012 pelas acusações de genocídio, extermínio, assassinato, perseguição e atos desumanos.

Após sua chegada a Haia em maio de 2007, Tolimir se declarou inocente e seu julgamento não pôde começar até fevereiro de 2010 devido a seu estado de saúde, já que se negava a tomar os remédios fornecidos pelos médicos do Tribunal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos