Obama apresenta orçamento para 2017, centrado em clima e infraestruturas

Washington, 9 fev (EFE).- O presidente americano, Barack Obama, apresentou nesta terça-feira sua proposta orçamentária para o ano fiscal 2017 (que começa em 1º de outubro deste ano), no valor de US$ 4 trilhões, com especial ênfase no combate à mudança climática, o investimento em infraestruturas e a luta contra as ameaças terroristas.

Em seu último orçamento antes de deixar a Casa Branca, em janeiro de 2017, Obama desenhou um panorama econômico de sólido crescimento, com perspectiva de 2,6% este ano e no próximo, e com um déficit fiscal abaixo dos 2,5% de agora até 2020.

"O plano reduz o déficit e mantém os progressos fiscais através de economias inteligentes no sistema de saúde, no migratório e pela reforma tributária", explicou o presidente no documento.

Entre as novidades está uma verba adicional de US$ 19 bilhões para reforçar a cibersegurança e o já antecipado imposto de US$ 10 ao barril de petróleo para financiar projetos de energias limpas e o investimento em infraestruturas nos Estados Unidos.

Ao apresentar o plano em uma teleconferência, altos cargos da Administração americana rejeitaram a ideia de que o último orçamento do presidente seja "irrelevante".

Eles destacaram a "ambiciosa" agenda que procura aprofundar as conquistas econômicas, especialmente na redução do desemprego e na ampliação da cobertura de saúde para 18 milhões de americanos.

No entanto, se trata de documento de caráter quase exclusivamente político, já que os líderes do Congresso, controlado na câmara e no senado pela oposição republicana, mostraram oposição a muitas das propostas que já haviam sido divulgadas nas últimas semanas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos