Rússia entregou aos EUA plano para solução de conflito na Síria

Moscou, 9 fev (EFE).- A Rússia entregou aos Estados Unidos um "plano concreto" para a regulação do conflito na Síria, e espera que Washington responda o mais rápido possível à proposta, disse o ministro de Relações Exteriores, Sergei Lavrov.

"Em contatos com Washington propusemos um plano absolutamente concreto, que eles agora se puseram a estudar", afirmou Lavrov ao jornal "Moskovski Komsomolets", que teve trechos divulgados nesta terça-feira.

"Espero que as propostas, muito simples, contidas no plano não levem tempo demais para serem estudadas por Washington", acrescentou.

O chefe da diplomacia russa criticou a Turquia, a quem acusa de "arrogância" por sua recusa em aceitar a presença dos curdos nas negociações de Genebra, e garantiu que nenhum outro país envolvido no conflito e nas negociações de paz compartilha essa posição.

Lavrov lembrou que os curdos estão combatendo o Estado Islâmico (EI) e que a Rússia também "trabalha com eles", e por isso qualificou sua exclusão das negociações - por imposição da Turquia - como "uma posição arrogante e excepcional, que ninguém mais compartilha".

Ele também ter ficado supreso com "o apoio incondicional a Ancara dado pela chanceler alemã, Angela Merkel, ao longo de toda a crise síria".

"Enquanto isso, põem à Rússia como a principal culpado do que acontece, alegam que as ondas de refugiados se multiplicaram devido aos bombardeios da Força Aérea russa", acrescentou.

Lavrov se referiu também às relações da Rússia com a União Europeia (UE) e a Otan, e acusou estes países de inflarem "o mito da ameaça russa".

"A chefia da Otan e de uma série de países europeus, especialmente do Reino Unido, dos escandinavos, nossos vizinhos dos Países Bálticos, de Polônia, Romênia e outros países inflam até a histeria o mito da ameaça russa e que planejamos ameaçar com armas nucleares a Suécia e os bálticos", afirmou.

"É uma guerra de informação. Vemos e o entendemos, mas não temos intenção de responder histeria com histeria e tentamos fazê-lo só com fatos", acrescentou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos