Papa envia missionários para perdoar pecados

Cidade do Vaticano, 10 fev (EFE).- O papa Francisco celebrou hoje a missa da Quarta-Feira de Cinzas, na qual enviou os "missionários da misericórdia" para viajar pelo mundo perdoando os pecados dos católicos durante o Jubileu Extraordinário da Misericórdia, que começou em 8 de dezembro do ano passado e vai até 20 de novembro.

"Nesta celebração estão presentes os 'missionários da misericórdia', para receber a ordem e ser sinal e instrumento do perdão de Deus", disse o pontífice durante sua homilia na missa, na Basílica de São Pedro.

Vestido com os trajes na cor púrpura próprios da Quaresma, o papa se dirigiu a 700 "missionários" que ali estavam para pedir ajuda "ao abrir as portas do coração, superar a vergonha e não fugir da luz".

Os "missionários da misericórdia" são uma das novidades deste Jubileu. Ao todo, mais de 10 mil percorrerão as dioceses de todo o mundo para confessar os fiéis e perdoar seus pecados, inclusive os mais graves, que só a Santa Sé pode perdoar, como o aborto.

Durante a cerimônia, o pontífice realizou a imposição das cinzas, o rito que marca o início da Quaresma, o período de preparação espiritual dos católicos para a Páscoa. Na homilia, ele abordou "o mistério do pecado", já que, conforme afirmou, "nos afastamos de Deus, dos outros e de nós mesmos".

"Não é difícil dar-se conta: como é árduo amar os outros, em vez de pensar mal deles; como nos custa fazer o bem, enquanto somos tentados e seduzidos por tantas realidades materiais, que desaparecem e depois nos deixam pobres", disse.

Que a Quaresma sirva "para compreender que o que conta não é a aprovação, a busca do sucesso ou do consenso, mas a limpeza do coração e da vida", acrescentou o papa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos