Republicano Chris Christie abandonará campanha presidencial nos EUA

Nova York, 10 fev (EFE).- O governador de Nova Jersey, Chris Christie, deve suspender sua campanha pela candidatura republicana à presidência dos Estados Unidos após seus maus resultados nas primárias de New Hampshire, segundo vários meios de comunicação americanos.

Citando fontes não identificadas, a emissora "ABC" assegurou que o anúncio pode acontecer hoje mesmo, após uma reunião de Christie com sua equipe.

Segundo a "CNN", tudo indica que o governador de Nova Jersey porá fim a sua campanha, embora ainda se esteja trabalhando nos detalhes do anúncio.

Uma fonte citada por esta emissora lembrou que Christie é um "realista" e compreende que o fato de não poder participar do próximo debate transmitido pela televisão pelos pobres resultados que colheu até agora lhe deixa sem opções.

O canal "Fox Business" também garantiu hoje que o governador decidiu jogar a toalha.

Apesar de ter centrado boa parte de seu esforço em New Hampshire, o pré-candidato republicano terminou em sexto lugar, com apenas 7% dos votos e longe de conseguir algum dos 23 delegados que foram distribuídos nessas primárias.

Com esses resultados na mão, Christie anunciou ontem à noite que faria uma pausa para repensar sua corrida à presidência.

"Vamos voltar a Nova Jersey amanhã e vamos respirar um pouco, ver quais são os resultados finais desta noite, porque isso é importante", disse em discurso.

"Tomaremos uma decisão sobre nosso próximo passo nos baseando nos resultados", acrescentou o governador, que tinha passado mais de 70 dias fazendo campanha em New Hampshire.

Originalmente, Christie tinha previsto viajar após as primárias à Carolina do Sul, que será o próximo estado a votar, mas cancelou seus planos após seu fracasso em um lugar no qual tinha conseguido importantes respaldos que não se traduziram em votos.

Por enquanto, não está claro se o governador de Nova Jersey apoiaria a outro candidato republicano após anunciar sua retirada.

Durante os últimos anos, Christie tinha se perfilado como um dos favoritos para disputar a presidência pelos republicanos, embora sua imagem tenha sido muito prejudicada por um escândalo local e nos últimos meses nunca tenha aparecido entre os principais candidatos. EFE

mvs/rsd

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos