Motim em presídio mata entre 30 e 50 pessoas no México

Cidade do México, 11 fev (EFE).- Entre 30 e 50 pessoas morreram nesta quinta-feira em um motim no presídio mexicano de Topo Chico, em Monterrey, no estado de Nuevo León, segundo a imprensa local.

Até o momento, as autoridades estatais não divulgaram informação sobre o número de mortos, entre os quais poderia haver réus e funcionários, e de feridos durante o motim que foi agravado por um incêndio.

Aparentemente, o motim teve sua origem em uma tentativa de fuga, quando um grupo de presos provocou um incêndio para distrair os guardas do presídio enquanto outros reclusos fugiam.

Meios de imprensa locais asseguram que vários internos conseguiram fugir, embora se ignora o número concreto.

O motim começou de madrugada na prisão, a mais antiga do estado de Nuevo León, e três horas depois as autoridades tentavam controlá-lo com uma forte presença policial, que incluiu membros do Exército, da Força Civil e da Polícia de Monterrey, cidade onde fica o centro.

Segundo testemunhas citadas pela imprensa, no parte de fora da cadeia foram escutadas explosões, assim como gritos dos internos, enquanto as forças de segurança rodearam o local e fecharam os acessos para evitar uma fuga em massa de presos. EFE

rml-mr/ma

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos