Ataques contra Exército e contra a ONU no Mali matam seis soldados

Bamaco, 12 fev (EFE).- Seis soldados morreram nesta sexta-feira em dois ataques ocorridos no norte do Mali contra as Forças Armadas malinesas e contra os "boinas azuis" da ONU.

O ataque mais recente aconteceu em Tintelout, quando uma patrulha do Exército malinês caiu em uma emboscada feita por homens armados, que deixou com três soldados mortos e três feridos.

No tiroteio ocorrido posteriormente, os agressores tiveram "várias baixas" e perderam alguns de seus veículos, disseram à Agência Efe fontes militares, que não deram mais detalhes.

Este ataque aconteceu horas depois do registrado contra um quartel da Missão da ONU no Mali (Minusma) na região de Kidal, que causou a morte de três soldados guineanos e deixou um total de 34 feridos.

Segundo informaram à Efe fontes da Minusma, o fato aconteceu hoje quando vários desconhecidos dispararam contra o quartel e ocasionaram também graves danos em um avião da missão.

Outras fontes disseram que não houve só disparos, mas também um carro-bomba e dois suicidas que se imolaram na entrada do quartel, enquanto desde as imediações disparavam sobre os soldados guineanos.

Após o ataque começaram a chegar tropas de reforço das regiões próximas de Gao e Timbuktu, e foi iniciada iniciaram uma operação de evacuação dos feridos.

Não se sabe até o momento a identidade dos autores dos dois ataques, mas não se descarta a pista dos jihadistas da Al Qaeda no Magrebe Islâmico (AQMI) e seus aliados do grupo de Ansar Dine.

Há uma semana, quatro supostos jihadistas e um militar malinês morreram em um ataque terrorista perpetrado em Timbuktu, onde também cinco pessoas ficaram feridas, entre civis e militares.

A região do nordeste do Mali, situada ao norte do rio Níger, é reduto de diferentes grupos armados, tanto tuaregues independentistas como grupos jihadistas locais ou leais a AQMI.

Estes últimos atacam com relativa frequência o Exército do Mali e os "boinas azuis" da ONU, que têm no norte do Mali uma das missões mais perigosas do mundo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos