Papa diz que concordou com Kirill ao falar que a "unidade se faz caminhando"

Havana, 12 fev (EFE).- O papa Francisco afirmou nesta sexta-feira que concordou com o patriarca Kirill ao dizer que "a unidade se faz caminhando", em um breve discurso após a histórica reunião com o líder da Igreja Ortodoxa Russa em Havana.

"Falamos de nossas igrejas. Concordamos que a unidade se faz caminhando", disse o pontífice após a assinatura de uma declaração conjunta com Kirill.

Francisco ressaltou que seu encontro com o patriarca ortodoxo finalizou com "uma série de iniciativas" que considera "viáveis e possíveis de realizar" e agradeceu a "humildade fraterna" de Kirill e seus bons desejos de unidade.

O pontífice fez extensivos seus agradecimentos a Cuba, "ao grande povo cubano e a seu presidente aqui presente. Agradeço sua disponibilidade ativa", disse o papa perante Raúl Castro que assistiu ao ato de assinatura da declaração conjunta.

"Se continuar assim, Cuba será a capital da unidade", acrescentou o papa.

O papa Francisco e o patriarca Kirill conversaram hoje durante cerca de duas horas em um salão de protocolo do Aeroporto de Havana, que foi o cenário dessa histórica reunião, por ser a primeira entre os máximos líderes das igrejas católica e ortodoxa desde o Grande Cisma de Oriente e Ocidente do ano 1054.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos