Cruz Vermelha consegue entrar pela primeira vez em cidade assediada no Iêmen

Sana, 13 fev (EFE).- Uma equipe da Cruz Vermelha acompanhada de uma caravana de ajuda médica conseguiu entrar neste sábado pela primeira vez na cidade iemenita de Taiz, cercada há cinco meses pela milícias rebeldes houthis, que enfrentam as forças leais ao presidente do Iêmen, Abdo Rabbo Mansour Hadi.

O porta-voz da Cruz Vermelha em Sana, Adnan Hizan, confirmou à Agência Efe que "a entrada da equipe do Comitê Internacional da Cruz Vermelha junto a um comboio médico em Taiz é a primeira desde o final de agosto".

O Iêmen está imerso em uma guerra civil que causou mais de 2,5 mil mortos no último ano e dois milhões e meio de deslocados.

Hizan explicou que a caravana transporta três toneladas de remédios e material cirúrgico, assim como com remédios específicos para mulheres grávidas.

O responsável ressaltou que sua organização está trabalhando para enviar mais equipes médicas e caravanas humanitárias tanto a Taiz como a outras zonas de conflito.

"Levaremos mais ajudas às zonas de combate se fossem oferecidas garantias de segurança", ressaltou Hizan neste sentido.

Segundo o Escritório da ONU para Assuntos Humanitários (OCHA), 83% dos iemenitas sofrem algum tipo de necessidade humanitária devido ao conflito armado no qual o país está imerso.

As milícias dos houthis, grupo xiita também conhecido como Ansar Alá, assediam a cidade há cinco meses com ajuda das forças do ex-presidente Ali Abdallah Saleh.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos