Milícia de extrema direita ataca imigrantes em Calais, aponta jornal

Londres, 13 fev (EFE).- Membros de uma milícia armada de extrema direita realizam uma campanha de violência sem precedentes contra os imigrantes que estão na cidade francesa de Calais, revelou neste sábado o jornal britânico "The Independent".

O jornal, que diz ter provas desta situação, afirma que os imigrantes que vivem em um campo em Calais, denunciaram que foram alvo de ataques por parte de pistoleiros organizados, alguns deles uniformizados.

O "The Independent" afirma que desconhecidos levaram vários jovens homens em uma caminhonete até uma região de campo, onde os desnudaram, ataram suas mãos e depois os obrigaram a olhar como batiam em um por um.

Os imigrantes acusam a polícia francesa de não fazer o suficiente para protegê-los destes ataques.

Uma coalizão de ONGs (ONG), assessores legais e entidades de beneficência denunciaram um aumento de agressões policiais e ataques contra os refugiados por parte de grupos civis, aparentemente racistas, acrescenta.

Estas denúncias estão contidas em um relatório elaborado pelo centro legal do campo em Calais, junto com a entidade benéfica britânica Care4Calais, e no qual estão incluídos testemunhos de violência, entre eles pelas mãos da polícia e por outros de grupos civis, indica a informação do rotativo.

Muitos destes testemunhos foram corroborados com relatórios médicos elaborados por organizações humanitárias internacionais como Médicos Sem Fronteiras e Médicos do Mundo.

Quatro dos vídeos que aparentemente estão incluídos no documento foram vistos por jornalistas do "The Independent".

Um mostra um adolescente afegão de 16 anos que afirma ter sido levado a um campo onde foi agredido por um grupo de homens, o que lhe provocou a fratura de um braço e dois dedos.

O "The Independent" ressalta que o relatório da Care4Calais faz parte de provas completas sobre violência sistemática contra os refugiados por mãos de supostas milícias de direita.

O relatório acrescenta que, apesar de não haver sugestões que a polícia tenha trabalhado com este grupo, muitos refugiados a acusam de não protegê-los.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos