Alemanha identifica 73 suspeitos de agressões e roubos na noite de Ano Novo

Berlim, 15 fev (EFE).- A polícia da Alemanha identificou até o momento 73 suspeitos de terem participado das centenas de roubos e agressões sexuais registradas na noite de Ano Novo na cidade de Colônia, a grande maioria deles solicitantes de asilo e imigrantes ilegais.

O procurador de Colônia, Ulrich Bremer, informou estes dados nesta segunda-feira, um mês e meio depois da polêmica noite e após o registro de cerca de mil denúncias, quase a metade delas por abusos sexuais e agressões.

As principais nacionalidades entre os 73 investigados são a marroquina e a argelina, e apenas três são alemães.

Neste momento estão presas 15 pessoas supostamente vinculadas aos incidentes do Ano Novo, mas só um deles está relacionado com uma agressão sexual, enquanto os demais estão acusados de roubos ou delitos contra a propriedade.

O escândalo das agressões a mulheres no centro de Colônia na última noite do ano irrompeu no debate aberto na Alemanha sobre a crise dos refugiados, após a notícia de que entre os primeiros suspeitos havia solicitantes de asilo.

Perante o alarme social geral, no final de janeiro o governo de grande coalizão aprovou um projeto de lei para agilizar a expulsão do país dos estrangeiros que cometam delitos, uma norma pactuada de urgência entre conservadores e social-democratas que conseguiu acalmar em parte a polêmica gerada.

A Alemanha recebeu no ano passado cerca de 1,1 milhão de solicitantes de asilo e o número segue aumentando enquanto se sucedem as críticas à chanceler, Angela Merkel, perante a falta de resposta europeia à crise.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos