Conselho adverte para risco de ruptura da UE pela saída do Reino Unido

Bucareste, 15 fev (EFE).- O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, advertiu nesta segunda-feira que existe um "risco real" de ruptura na União Europeia pela ameaça do Reino Unido de abandonar o bloco se não forem aceitas as reformas que propõe.

"O risco de uma ruptura é real porque este processo é certamente muito frágil e deve ser tratado com cuidado. O que está quebrado não pode ser consertado", declarou Tusk, que afirmou que a UE passa por um momento crítico e que a cúpula de Bruxelas da próxima quinta-feira será crucial.

O político polonês, que se reuniu em Bucareste com o presidente da Romênia, Klaus Iohannis, indicou que as negociações sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia são "muito difíceis, mas enormemente importantes".

"É um momento crítico. Já é hora que comecemos a escutar os argumentos do outro mais que os nossos", pediu o dirigente comunitário.

Por outro lado, reconheceu que é normal que em uma negociação as posturas se endureçam conforme se aproxima o momento decisivo.

Por fim, o presidente do Conselho Europeu ressaltou que a sobrevivência da União Europeia "está em jogo".

"Está em jogo o futuro da nossa União Europeia, onde todos teremos que decidir juntos e onde não podemos e não vamos ter concessões sobre as liberdades e valores fundamentais", finalizou Tusk.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos